.

HOME

ASTRONOMIA

 › História
 › Pesquisa Espacial
 › Satélites Artificiais
 › Telescópios
 › Dados

SISTEMA SOLAR

 › Sol
 › Mercúrio
 › Vênus
 › Terra
 › Marte
 › Júpiter
 › Saturno
 › Urano
 › Netuno
 › Planetoides

UNIVERSO

 › Asteroides
 › Cometas
 › Constelações
 › Estrelas
 › Via Láctea
 › Galáxias
 › Cosmos

ESPECIAIS

 › Catálogo Messier
 › Buracos Negros
 › Eclipses
 › Exoplanetas
 › Projeto SETI
 › Vida Extraterrestre

DIVERSOS

 › Últimas Notícias
 › Efemérides
 › O Céu este Mês
 › Dicionário
 › Fotos
 › Downloads
 › Links
 › Livros e Referências

CONTATO


 
 
 
 
 
O PLANETA URANO

Urano é o sétimo planeta a partir do Sol e é o terceiro maior no sistema solar. Foi descoberto por William Herschel em 1781. Tem um diâmetro equatorial de 51.800 quilômetros e orbita o Sol a cada 84,01 anos terrestres. A distância média ao Sol é 2,87 bilhões de quilômetros. A duração de uma dia em Urano é 17 horas e 14 minutos. As duas maiores luas de Urano, Titânia e Oberon, foram descobertas por Herschel em 1787.

A atmosfera de Urano é composta por 83% de hidrogênio, 15% de hélio, 2% de metano e pequenas porções de acetileno e outros hidrocarbonetos. O metano na alta atmosfera absorve a luz vermelha, dando a Urano a sua cor azul-esverdeada. Na atmosfera as nuvens se mantêm em altitudes constantes, semelhantes às vistas em Júpiter e Saturno. Os ventos em Urano sopram na direção da rotação do planeta a velocidades de 40 a 160 metros por segundo. Experiência com sinais de rádio registraram ventos de até 100 metros por segundo soprando na direção oposta no equador.

Urano distingue-se pelo fato de estar inclinado para um lado. Pensa-se que a sua posição incomum é resultado da colisão com um corpo do tamanho de um planeta no início da história do sistema solar. A Voyager 2 descobriu que uma das influências mais notáveis desta posição inclinada é o seu efeito na cauda do campo magnético, que por sua vez está inclinado 60 graus em relação ao eixo de rotação. A cauda magnética mostrou-se torcida pela rotação do planeta numa forma espiralada atrás do planeta. A origem do campo magnético é desconhecida. Acredita-se que os campos magnéticos da Terra e de outros planetas provêm de correntes elétricas produzidas pelos seus núcleos fundidos.

Estatísticas de Urano
 Massa (kg) 8,849X1025 
 Diâmetro equatorial (km) 51.118 
 Densidade média (gm/cm3) 1,30 
 Distância média ao Sol (km) 2.870.972.200 
 Período de rotação (horas) 17,9 
 Período de revolução (anos) 84,016846 
 Velocidade orbital média (km/seg) 6,8352 
 Excentricidade orbital 0.04716771 
 Inclinação do eixo (graus) 97,86 
 Inclinação orbital (graus) 0,76986 
 Gravidade à superfície no equador (m/seg2) 8,69 
 Velocidade de escape no equador (km/seg) 21,29 
 Albedo geométrico visual 0.51 
 Magnitude (Vo) 5.52 
 Temperatura média das nuvens 76 K
 Pressão atmosférica (bars) 1.2 


Os anéis de Urano

Em 1977, foram descobertos os primeiros nove anéis de Urano. Durante os encontros da Voyager, estes anéis foram fotografados e medidos, tal como outros dois anéis. Os anéis de Urano são muito diferentes dos de Júpiter e Saturno. O anel epsilon exterior é composto principalmente por blocos de gelo com vários pés de diâmetro. Uma distribuição muito tênue de poeira fina também parece estar dispersa pelo sistema de anéis.

Nome Distância (km)* Largura (km) Espessura (km) Albedo
 1986U2R 38.000 2.500 0,1 0.03
 6 41.840 1-3 0,1 0.03
 5 42.230 2-3 0,1 0.03
 4 42.580 2-3 0,1 0.03
 Alpha 44.720 7-12 0,1 0.03
 Beta 45.670 7-12 0,1 0.03
 Eta 47.190 0-2 0,1 0.03
 Gamma 47.630 1-4 0,1 0.03
 Delta 48.290 3-9 0,1 0.03
 1986U1R 50.020 1-2 0,1 0.03
 Epsilon12 51.140 20-100 < 0,15 0.03

*A distância é medida do centro do planeta ao início do anel.

IMAGENS DE URANO

Urano
Esta imagem de Urano foi obtida pela Voyager 2 em Janeiro de 1986.

Urano
Estas duas imagens de Urano foram compiladas de imagens obtidas em 17 de Janeiro de 1986 pela Voyager 2. A sonda estava a 9,1 milhões de quilômetros do planeta. A figura da esquerda foi processada para mostrar Urano tal como os olhos humanos o veriam do ponto onde a sonda estava. A fotografia da direita usa um aumento do contraste para salientar detalhes da região polar. Urano revela uma calota polar escura rodeada por uma série de faixas mais claras. Uma explicação possível é que uma névoa concentrada acima do polo, está disposta em faixas pelos movimentos locais da atmosfera superior.

Imagem de Despedida da Voyager
Esta imagem de Urano foi registrada pela Voyager 2 em 25 de Janeiro de 1986, quando a sonda deixou o planeta para trás e prosseguiu a sua viagem em direção a Netuno. A Voyager estava a 1 milhão de quilômetros de Urano quando obteve esta foto.

Hubble Captura a Rotação de Urano
Esta imagem de Urano foi obtida pelo Telescópio Espacial Hubble, e revela um par de nuvens brilhantes no hemisfério sul do planeta, e uma névoa a grande altitude que forma uma "calota" acima do polo sul do planeta.

Satélites e Anéis
As luas, Cordelia (1986U7) e Ofélia (1986U8), são vistas aqui nos dois lados do anel brilhante epsilon; todos os 9 anéis de Urano conhecidos são também visíveis. Dentro do anel epsilon estão os anéis delta, gama e eta; os anéis beta e alfa; e finalmente os anéis 4, 5 e 6, pouco visíveis. Os anéis foram estudados desde a sua descoberta em 1977.

Pseudo-imagem dos Anéis de Urano
Esta pseudo-imagem dos anéis de Urano foi gerada usando o filtro FDS 26852.19 da Voyager 2. Esta imagem mostra faixas de poeira ainda não vistas em qualquer outra imagem. A cor real dos anéis é cinzento e são tão escuros como carvão.

A Família de Urano
Esta montagem do sistema uraniano foi preparada a partir de imagens obtidas pela sonda Voyager 2 durante o seu encontro com Urano em Janeiro de 1986. Ariel está em primeiro plano, Urano logo atrás, Umbriel à esquerda, Miranda à direita, Titânia ao longe à direita, e Oberon na sua órbita distante em cima.

 


Resumo das luas de Urano

Satélites (27)

Distância de Urano (km)

Diâmetro  (km)

Período orbital (dias)

Inclinação (graus)

Excentricidade

Cordelia 49.800 40 0,335 0,085 0,000
Ophelia 53.800 42 0,376 0,104 0,010
Bianca 59.200 51 0,435 0,193 0,001
Cressida 61.800 80 0,464 0,006 0,000
Desdemona 62.700 64 0,474 0,113 0,000
Juliet 64.400 93 0,493 0,065 0,001
Portia 66.100 135 0,513 0,059 0,000
Rosalind 69.900 72 0,558 0,279 0,000
Mab 97.734 10 0,000 0,000 0,000
Belinda 75.300 80 0,624 0,031 0,000
Perdita 76.420 20 0,638 0,000 0,000
Puck 86.000 162 0,762 0,319 0,000
Cupid 74.800 10 0,000 0,000 0,000
Miranda 129.900 471 1,413 4,338 0,001
Francisco 4.276.000 12 266,6 145,2 0,146
Ariel 190.900 1.158 2,520 0,041 0,001
Umbriel 266.000 1.169 4,144 0,128 0,004
Titania 436.300 1.578 8,706 0,079 0,001
Oberon 583.500 1.522 13,463 0,068 0,001
Caliban 7.231.000 98 579,7 140,9 0,159
Stephano 8.004.000 20 677,4 144,1 0,229
Trinculo 8.504.000 10 759,0 167,1 0,220
Sycorax 12.179.000 190 1.288,3 159,4 0,522
Margaret 14.345.000 11 1.694,8 56,6 0,661
Prospero 16.256.000 30 1.977,3 152,0 0,445
Setebos 17.418.000 30 2.234,8 158,2 0,591
Ferdinand 20.901.000 12 2.823,4 169,8 0,368
 

 
Astromador - Astronomia para Amadores