.

HOME

ASTRONOMIA

 › História
 › Pesquisa Espacial
 › Satélites Artificiais
 › Telescópios
 › Dados

SISTEMA SOLAR

 › Sol
 › Mercúrio
 › Vênus
 › Terra
 › Marte
 › Júpiter
 › Saturno
 › Urano
 › Netuno
 › Planetóides

UNIVERSO

 › Asteróides
 › Cometas
 › Constelações
 › Estrelas
 › Via Láctea
 › Galáxias
 › Cosmos

ESPECIAIS

 › Catálogo Messier
 › Buracos Negros
 › Eclipses
 › Exoplanetas
 › Projeto SETI
 › Vida Extraterrestre

DIVERSOS

 › Últimas Notícias
 › Efemérides
 › O Céu este Mês
 › Dicionário
 › Fotos
 › Downloads
 › Links
 › Livros e Referências

CONTATO


 
 
 
 
 
A PESQUISA E EXPLORAÇÃO DO ESPAÇO

De nosso pequeno mundo nós contemplamos no céu por milhares de anos. Astrônomos antigos observaram pontos de luz que pareciam mover-se entre as estrelas. Eles chamaram estes objetos de planetas, e nomearam com nomes dos deuses.

A ciência floresceu durante o Renascimento europeu. Foram descobertas leis físicas fundamentais que governam o movimento planetário, e foram calculadas as órbitas dos planetas ao redor do Sol. No século 17, os astrônomos utilizaram um novo dispositivo chamado telescópio e fizeram descobertas surpreendentes.

Desde 1959 inicio-se a "Era de Ouro" na exploração do sistema solar. Os Estados Unidos enviou sondas, e depois naves tripuladas em expedições para explorar a Lua. Nossas máquinas automatizadas orbitaram e pousaram em Vênus e Marte, exploraram o ambiente solar, cometas, e asteróides, e inspecionam Mercúrio, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Através destes viajantes, demos um salto enorme em nosso conhecimento e entendimento do sistema solar. Historiadores futuros verão estes vôos abrindo caminho pelo sistema solar como algumas das realizações mais notáveis do século 20.

Cronologia da Exploração Espacial


1912 - 1949

Vôo de balão - Europa (1912) - Descobertos raios cósmicos.
Foguete NRL V-2 - USA (1946) - Primeira observação do espectro UV do Sol.
Foguete NRL V-2 - USA (1949) - Primeira observação dos raios X solares.

1957 - 1960

Sputnik-1 - URSS (1957) - Primeiro satélite artificial.
Explorer 1 a 5 - USA (Jan-Ago/1958) - O Explorer 1 foi o primeiro satélite lançado pelos Estados Unidos em 31 de janeiro de 1958. Seu principal equipamento foi um detector de raios cósmicos que descobriu o campo de radiação terrestre. Foi seguido por quatro satélites parecidos, dois dos quais foram bem sucedidos.
Pioneer 0 - USA (17/08/58) - Primeira fase explodiu.
Pioneer 1 - USA (11/10/58) - Não alcançou velocidade de fuga.
Pioneer 3 - USA (06/12/58) - Não alcançou velocidade de fuga.
Luna 1 - URSS (02/01/59) - Luna 1 foi o primeiro vôo lunar. Descobriu o vento solar e está agora orbitando o Sol.
Pioneer 4 - USA (03/03/59) - A sonda espacial Pioneer 4 passou à 60.000 quilômetros da Lua e está agora orbitando o Sol. Foi a primeira nave norte-americana colocada em órbita solar.
Luna 2 - URSS (12/09/59) - Luna 2 foi a primeira nave a colidir com a superfície da Lua no dia 14 de setembro de 1959.
Luna 3 - URSS (04/10/59) - Encontro com a Lua no dia 7 de outubro de 1959. Enviou a primeira imagem do lado oculto da Lua. A sonda espacial está agora dentro de uma órbita Terra-Lua.
Pioneer 5 - USA (11/03/60) - A Sonda espacial está agora em uma órbita solar.
Mars 1960A - URSS (10/10/60) - Não alcançou a órbita da Terra.
Mars 1960B - URSS (14/10/60) - Não alcançou a órbita da Terra.

1961 - 1965

Venera 1 - URSS (12/02/61) - Está agora em uma órbita solar.
Aerobee Rocket - USA (1962) - Observado a primeira estrela por radiografia.
Ranger 3 - USA (26/01/62) - Sonda lunar escapou da órbita da Lua e está agora em uma órbita solar.
Ranger 4 - USA (23/04/62) - Primeira nave americana a se chocar com a Lua. Apesar das primeiras tentativas falhas, o projeto Ranger foi um sucesso completo.
Mariner 1 - USA (22/07/62) - Sonda enviada à Vênus.
Mariner 2 - USA (27/08/62) - A Mariner 2 foi a primeira nave espacial a voar por outro planeta, estudando a atmosfera e a superfície de Vênus. Durante sua viagem, fez as primeiras medições do vento solar. No dia 14 de dezembro de 1962, a Mariner chegou à Vênus a uma distância de 34.800 quilômetros e esquadrinhou sua superfície com infravermelho e microondas, dados que mostraram que a superfície de Vênus tem aproximadamente 425°C. Está agora em uma órbita solar.
Ranger 5 - USA (18/10/62) - Por causa de um fracasso da astronave, está agora em uma órbita solar.
Mars 1962A - URSS (24/10/62) - A nave não deixou a órbita da Terra depois que a fase final do foguete explodiu.
Mars 1 - URSS (01/11/62) - Falhas nas comunicações de rota.
Mars 1962B - URSS (04/11/62) - Não deixou a órbita da Terra.
Luna 4 - URSS (02/04/63) - Luna 4 escapou da órbita da Lua e está agora em uma órbita Terra-Lua.
Ranger 6 - USA (30/01/64) - As máquinas fotográficas falharam. A sonda se chocou com a superfície da Lua.
Zond 1 - URSS (02/04/64) - Perdeu-se comunicação com a nave. Está agora em uma órbita solar.
Ranger 7 - USA (28/07/64) - Sonda lunar, chegou no dia 31 de julho de 1964, enviou imagens e se chocou com a Lua.
Mariner 3 - USA (05/11/64) - Painéis solares não abriram. Está agora em uma órbita solar.
Mariner 4 - USA (28/11/64) - A Mariner 4 chegou a Marte no dia 14 de julho de 1965 e passou a 9.920 quilômetros da superfície do planeta. Enviou 22 fotografias que mostram uma superfície de crateras. Foi confirmada uma atmosfera composta de gás carbônico. Um pequeno campo magnético intrínseco foi descoberto. A Mariner 4 está agora em uma órbita solar.
Zond 2 - URSS (30/11/64) - Perdido o contato.
Ranger 8 - USA (17/02/65) - Chegou à Lua no dia 20 de fevereiro de 1965. Mandou imagens de alta-resolução até cair no Mare Tranquillitatis.
Ranger 9 - USA (21/03/65) - A sonda lunar enviou imagens de seu impacto na Lua.
Luna 5 - URSS (09/05/65) - O Luna 5 falhou e se chocou com a Lua.
Luna 6 - URSS (08/06/65) - Perdeu a órbita da Lua e está agora em uma órbita solar.
Zond 3 - URSS (18/07/65) - Enviou imagens da Lua. Está agora em uma órbita solar.
Luna 7 - URSS (04/10/65) - Luna 7 falhou e se chocou com a Lua.
Venera 2 - URSS (12/11/65) - Comunicações falharam antes da chegada à Vênus. Agora em órbita solar.
Venera 3 - URSS (16/11/65) - Comunicações falharam antes da entrada na atmosfera. Colidiu com Vênus.
Luna 8 - URSS (03/12/65) - Luna 8 falhou e se chocou com a Lua.
Pioneer 6 - USA (16/12/65) - A Sonda ainda está transmitindo de uma órbita solar.

1966 - 1970

Luna 9 - URSS (31/01/66) - Luna 9 pousou na superfície lunar e enviou as primeiras fotografias da superfície.
Luna 10 - URSS (31/03/66) - Luna 10 está atualmente em uma órbita lunar.
Surveyor 1 - USA (30/04/66) - Surveyor 1 foi a primeira aterrissagem americana suave na superfície lunar.
Lunar Orbiter 1 - USA (10/08/66) - Lunar Orbiter 1 orbitou, fotografou, e então se chocou com a Lua.
Pioneer 7 - USA - (17/08/66) - Sonda orbital Solar foi recentemente desligada.
Luna 11 - URSS (24/08/66) - Luna 11 está atualmente em uma órbita lunar.
Surveyor 2 - USA (20/09/66) - A Surveyor 2 falhou e se chocou com a Lua.
Luna 12 - URSS (22/10/66) - Luna 12 está em uma órbita lunar.
Lunar Orbiter 2 - USA (06/11/66) - Orbitou a Lua, fotografou potenciais locais de pouso para a Apolo, então se chocou.
Luna 13 - URSS (21/12/66) - Pousou na superfície lunar.
Lunar Orbiter 3 - USA (05/02/67) - Orbitou a Lua, fotografou 12 potenciais locais de pouso para a Apolo, então se chocou.
Surveyor 3 - USA (17/04/67) - Pousou na superfície lunar.
Lunar Orbiter 4 - USA (04/05/67) - Orbitou a Lua e se chocou.
Venera 4 - URSS (12/06/67) - Venera 4 chegou a Vênus no dia 18 de outubro de 1967. Esta foi a primeira sonda a enviar dados atmosféricos. Mostrou que a atmosfera era 90/95% de gás carbônico. Não descobriu nenhum nitrogênio. A leitura da temperatura na superfície era 500°C e a leitura de pressão era 75 bars. Foi esmagado pela pressão em Vênus antes que alcançasse a superfície.
Mariner 5 - USA (14/06/67) - Mariner 5 chegou a Vênus no dia 19 de outubro de 1967, um dia depois de Venera 4. Passou à 3.900 quilômetros da superfície do planeta. Estudou o campo magnético Venusiano e achou que sua atmosfera estava composta de 85/99% de gás carbônico. Está agora em uma órbita solar.
Surveyor 4 - USA (14/07/67) - A Surveyor 4 falhou e se chocou com a Lua.
Explorer 35 - USA (19/07/67) - Orbitou a Lua e adquiriu dados sobre partículas.
Lunar Orbiter 5 - USA (01/08/67) - Orbitou a Lua, conseguiu imagens de alta-resolução e caiu.
Surveyor 5 - USA (08/09/67) - Pousou na superfície lunar.
Surveyor 6 - USA (07/11/67) - Pousou na superfície lunar.
Pioneer 8 - USA (13/12/67) - Sonda ainda está transmitindo de órbita solar.
Surveyor 7 - USA (07/01/68) - Pousou na superfície lunar.
Luna 14 - URSS (07/04/68) - Luna 14 está em uma órbita lunar-solar.
Zond 5 - URSS (14/09/68) - Voou ao redor da Lua e retornou à Terra.
Pioneer 9 - USA (08/11/68) - Ainda em órbita solar. Desligada no dia 03 de março de 1987.
Zond 6 - URSS (10/11/68) - Voou ao redor da Lua e retornou à Terra.
Apollo 8 - USA (21-27/12/68) - Tripulação: Frank Borman, James A. Lovell, Jr., William Anders.
Este foi o primeiro vôo tripulado ao redor da Lua. Os astronautas orbitaram 10 vezes a Lua.
Venera 5 - URSS (05/01/69) - A Venera 5 chegou a Vênus no dia 16 de maio de 1969. Junto com Venera 6, dados atmosféricos foram enviados indicando uma atmosfera composta de 93/97%  de gás carbônico, 2/5% de nitrogênio, e menos de 4% de oxigênio. A sonda enviou dados até 26 quilômetros da superfície, e então foi esmagada pela pressão em Vênus.
Venera 6 - URSS (10/01/69) - Venera 6 chegou a Vênus no dia 17 de maio de 1969. Junto com Venera 5, enviou dados atmosféricos. A sonda enviou dados até 11 quilômetros da superfície, e então foi esmagada pela pressão em Vênus.
Mariner 6 - USA (24/02/69) - A Mariner 6 chegou a Marte no dia 24 de fevereiro de 1969, e passou à 3.437 quilômetros da região equatorial do planeta. As Mariners 6 e 7 mediram a superfície e temperatura atmosférica, composição molecular e, pressão da atmosfera. Além disso, foram tiradas mais de 200 fotos. A Mariner 6 está agora em uma órbita solar.
Mariner 7 - USA (27/03/69) - A Mariner 7 chegou a Marte no dia 05 de agosto de 1969, e passou à 3.551 quilômetros da região sul polar do planeta, analisando a atmosfera Marciana e superfície com sensores remotos. A Mariner 7 está agora em uma órbita solar.
Apollo 10 - USA (18-26/05/69) - Tripulação: Thomas Stafford, Eugene A. Cernan, John W. Young. Stafford e Cernan testaram o Módulo Lunar, separando-se do Módulo de Comando e desceu até 50.000 pés da superfície lunar. Os astronautas tiraram um número grande de fotografias 70-mm.
Luna 15 - URSS (13/07/69) - Tentativa de retorno mal sucedida. Bateu durante o pouso.
Apollo 11 - USA (16/07/69) - Tripulação: Neil A. Armstrong, Edwin E. Aldrin, Jr., Michael Collins. A Apolo 11 foi a primeira aterrissagem lunar tripulada que aconteceu no dia 20 de julho de 1969. O local de aterrissagem foi o Mare Tranquillitatis à latitude 0°67' N e longitude 23°49' E. Armstrong e Aldrin colecionaram 21,7 kg de terra e amostras de pedra.
Zond 7 - URSS (08/08/69) - Voou ao redor da Lua e retornou à Terra.
Apollo 12 - USA (14/11/69) - Tripulação: Charles Conrad Jr., Alan L. Bean, Richard F. Gordon, Jr. A Apolo 12 foi uma missão tripulada que aconteceu no dia 19 de novembro de 1969. O local de aterrissagem foi Oceanus Procellarum à latitude 3°12' S e longitude 23°23' W. Conrad e Bean coletam porções do Surveyor 3, inclusive a máquina fotográfica. Foram trazidas amostras que chegam a 34,4 kg. Os astronautas também utilizaram o ALSEP, uma estação de pesquisa automatizada que também foi utilizada pelas tripulações lunares subseqüentes.
Apollo 13 - USA (11/04/70) - Tripulação: James A. Lovell, Jr., Fred W. Haise, Jr., John L. Swigert, Jr. A missão Apolo 13 se tornou um símbolo de sobrevivência para os astronautas. Durante a vôo lunar uma explosão destruiu os sistemas de propulsão do Módulo de Comando. O Módulo Lunar foi usado como um barco salva-vidas para os astronautas.
Venera 7 - URSS (17/08/70) - A Venera 7 chegou a Vênus no dia 15 de dezembro de 1970 e foi a primeira aterrissagem perfeita de uma nave em outro planeta. Usou um dispositivo refrescante externo que permitiu mandar de volta 23 minutos de dados. A temperatura da superfície era 475°C, e a pressão de superfície era 90 bars.
Luna 16 - URSS (12/09/70) - Pousou no dia 20 de setembro de 1970 no Mare Fecunditaits localizado à latitude 0°41' S e longitude 56°18' E. Foram recolhidos 100 gramas de amostras lunares para a Terra.
Zond 8 - URSS (20/10/70) - Vôo lunar e retorno à Terra.
Luna 17 - URSS (10/11/70) - Aterrissagem lunar automatizada.

1971 - 1975

Apollo 14 - USA (31/01 - 08/02/71) - Tripulação: Alan B. Shepard, Jr., Edgar D. Mitchell, Stuart A. Roosa. Shepard e Mitchell pousaram na Lua no dia 05 de fevereiro de 1971, nos altiplanos Fra Mauro, situado à 03°40' S e longitude 17°28' W. Eles colecionaram 42,9 kg de amostras lunares e usaram um carro para transportar pedras e equipamento.
Mariner 8 - USA (08/05/71) - Não alcançou a órbita da Terra.
Kosmos 419 - URSS (10/05/71) - Não deixou a órbita da Terra.
Mars 2 - URSS (19/05/71) - Bateu ao pousar porque seus foguetes falharam. Nenhum dado foi enviado.
Mars 3 - URSS (28/05/71) - Chegou em Marte no dia 02 de dezembro de 1971. Foi a primeira aterrissagem perfeita em Marte. Falhou depois de retransmitir 20 segundos de dados. Fez medidas de temperatura da superfície e composição atmosférica.
Mariner 9 - USA (30/05/71) - A Mariner 9 chegou em Marte no dia 03 de novembro de 1971 e foi colocado em órbita no dia 24 de novembro. Esta foi a primeira nave americana a entrar em uma órbita diferente da Lua. Na hora de sua chegada uma tempestade de pó enorme estava em desenvolvimento no planeta. Muitas das experiências científicas estavam atrasados até que a tempestade tinha baixado. Foram tiradas as primeiras imagens de alta-resolução das luas de Marte. Revelou muito a respeito do planeta: vulcões gigantescos e um canyon imenso com 4.800 quilômetros através sua superfície. A Mariner 9 ainda está em órbita marciana.
Apollo 15 - USA (26/07/71) - Tripulação: David R. Scott, James B. Irwin, Alfred M. Worden. Scott e Irwin pousaram na Lua no dia 30 de julho de 1971. O local de aterrissagem era Hadley-Apennine, latitude 26°6' N e longitude 3°39' W. Eles colheram amostras que chegaram a 76,8 kg. Um veículo lunar foi levado nesta missão que permitiu os astronautas viajar vários quilômetros do local de aterrissagem. O módulo de serviço foi o primeiro a levar sensores orbitais e libertar um sub-satélite em órbita lunar. Worden executou o primeiro passeio espacial.
Luna 18 - URSS (02/09/71) - Tentativa de retorno mal sucedida. Bateu durante o pouso.
Luna 19 - URSS (28/09/71) - Está agora em uma órbita lunar.
Luna 20 - URSS (14/02/72) - Pousou na Lua e trouxe amostras para a Terra.
Pioneer 10 - USA (03/03/72) - Chegou em Júpiter no dia 01 de dezembro de 1973. Passou à 132.250 quilômetros do topo das nuvens de Júpiter. Enviou mais de 500 imagens do planeta e suas luas. O limite da órbita de Plutão foi cruzado no dia 13 de junho de 1983. Deixou o sistema solar.
Venera 8 - URSS (27/03/72) - Venera 8 chegou a Vênus no dia 22 de julho de 1972. Mediu variações de velocidade do vento. Enviou dados durante 50 minutos depois do pouso.
Apollo 16 - USA (16/04/72) - Tripulação: John W. Young, Charles M. Duke, Jr., Thomas K. Mattingly II.
Young e Duke pousaram no dia 21 de abril de 1972, na cratera de Descartes localizada a latitude 9°00' N e longitude 15°31' W. Recolheram 94,7 kg de amostras durante uma permanência na superfície de 71 horas.
Apollo 17 - USA (07/12/72) - Tripulação: Eugene A. Cernan, Harrison H. Schmitt, e Ronald B. Evans. Cernan e Schmitt pousaram na Lua no dia 12 de dezembro de 1972. O local de aterrissagem foi Taurus-Littrow a latitude 20°10' N e longitude 30°46' W. Eles trouxeram 110,5 kg de pedra e amostras de terra. Os astronautas cobriram 30,5 quilômetros da superfície lunar durante uma permanência de 75 horas.
Luna 21 - URSS (08/01/73) - Aterrissagem lunar automatizada.
Pioneer 11 - USA (06/04/73) - A Pioneer 11 chegou em Júpiter no dia 01 de dezembro de 1974. Tirou melhores fotos que a Pioneer 10. No dia 01 de setembro de 1979, a Pioneer 11 voou além da extremidade exterior de um anel de Saturno à 3.500 quilômetros. Viajou debaixo do sistema de anéis e passou a 20.930 quilômetros das nuvens de Saturno. Deixou o sistema solar.
Skylab - USA (26/05/73) - A Skylab foi a primeira plataforma espacial americana tripulada durante 171 dias durante 1973 e 1974. A plataforma espacial incluiu o Apollo Telescope Mount (ATM), que os astronautas usaram para tirar mais de 150.000 imagens do Sol. A Skylab foi abandonada em fevereiro de 1974 e reentrou na atmosfera da Terra em 1979.
Explorer 49 - USA (10/06/73) - Sonda solar está em órbita lunar.
Mars 4 - URSS (21/07/73) - Chegou a Marte em fevereiro de 1974, mas não entrou em órbita devido a um mau funcionamento. Voou além do planeta em 2.200 quilômetros da superfície. Enviou algumas imagens e dados.
Mars 5 - URSS (25/07/73) - Entrou em órbita ao redor de Marte no dia 12 de fevereiro de 1974. Obteve dados para as missões Mars 6 e 7.
Mars 6 - URSS (05/08/73) - No dia 12 de março de 1974, a Mars 6 entrou em órbita de Marte. Enviou dados atmosféricos, mas houve falhas na descida.
Mars 7 - URSS (09/08/73) - A Mars 7 não entrou na órbita de Marte. Está agora em uma órbita solar.
Mariner 10 - USA (03/11/73) - A Mariner 10 foi a primeira missão para dois planetas. Voou por Vênus no dia 5 de fevereiro de 1974 para uma seguir viagem à Mercúrio. Registrou o movimento da atmosfera Venusiana e mediu a temperatura de uma nuvem (-23°C). Voou sobre Mercúrio três vezes nos dias 29 de março de 1974, 21 de setembro de 1974, e 16 de março de 1975. Estes três encontros produziram mais de 10.000 imagens com 57% de cobertura do planeta. Registrou temperaturas na superfície que variam de 187°C a -183°C de dia e de noite. Um campo magnético fraco foi descoberto mas não descobriu uma atmosfera. A Mariner 10 está agora em uma órbita solar.
Luna 22 - URSS (29/05/74) - Entrada em órbita lunar com sucesso.
Luna 23 - URSS (28/10/74) - Bateu na superfície lunar.
Helios 1 - USA / Alemanha (10/12/74) - Sonda solar à 47 milhões de quilômetros do Sol.
Venera 9 - URSS (08/06/75) - Venera 9 chegou a Vênus no dia 22 de outubro de 1975, três dias antes de sua irmã Venera 10. Durante um período de 53 minutos, transmitiu as primeiras imagens em preto e branco da superfície do planeta. A sonda está agora em uma órbita de Vênus.
Venera 10 - URSS (14/06/75) - Venera 10 chegou a Vênus no dia 25 de outubro de 1975. Durante um período de 65 minutos, transmitiu imagens em preto e branco da superfície do planeta.
Viking 1 - USA (20/08/75) - A Viking 1 desceu no dia 20 de julho de 1976 nos declives ocidentais de Chryse Planitia. Foram feitas experiências para procurar microorganismos marcianos. Foi obtido mais de 52.000 imagens. Foi acidentalmente desligada no dia 13 de novembro de 1982, e a comunicação nunca foi recuperada.
Viking 2 - USA (09/09/75) - Pousou em Marte no dia 07 de agosto de 1976 em Utopia Planitia. O projeto Viking foi a primeira missão a aterrissar seguramente uma nave na superfície de outro planeta.

1976 - 1980

Helios 2 - USA / Alemanha (16/01/76) - Sonda solar à 47 milhões de quilômetros do Sol.
Luna 24 - URSS (09/08/76) - Aterrissagem na Lua em Mare Crisium à latitude 12°45' N e longitude 60°12' W.
Voyager 2 - USA (20/08/77) - A Voyager 2 voou sobre Júpiter no dia 09 de julho de 1979, Saturno no dia 26 de agosto de 1981, Urano no dia 24 de janeiro de 1986, e Netuno no dia 24 de agosto de 1989. Está agora fora do sistema solar.
Voyager 1 - USA (05/09/77) - A Voyager 1 voou sobre Júpiter no dia 05 de março de 1979, e Saturno no dia 12 de novembro de 1980. Em 1998, a Voyager 1 tornou-se o objeto mais distante no espaço feito pelo homem. Está agora fora do sistema solar.
Pioneer Venus 1 - USA (20/05/78) - Pioneer Venus 1 (também conhecida como Pioneer 12) chegou a Vênus no dia 04 de dezembro de 1978. Operou continuamente de 1978 até 8 de outubro de 1992, quando se perdeu contato com a nave.
Seasat - USA (26/06/78) - Satélite experimental com instrumentos de radar utilizados para estudar a Terra e seus oceanos.
Pioneer Venus 2 - USA (08/08/78) - Pioneer Venus 2 (também conhecida como Pioneer 13) levou quatro sondas atmosféricas. Eles chegaram a Vênus no dia 09 de dezembro de 1978 e mergulharam na atmosfera. As quatro sondas desceram de pára-quedas enquanto a nave se queimou no alto da atmosfera.
International Sun-Earth Explorer 3 - USA (12/08/78) - A Internation Sun-Earth Explorer foi renomeada para  International Cometary Explorer (ICE). No dia 11 de setembro de 1985 atravessou a calda do cometa Giacobini-Zinner.
Venera 11 - URSS (09/09/78) - A Venera 11 pousou em Vênus no dia 25 de dezembro de 1978, e devolveu dados durante 95 minutos. Os sistemas de imagem falharam.
Venera 12 - URSS (14/09/78) - A Venera 12 pousou no dia 21 de dezembro de 1978 e devolveu dados durante 110 minutos. Foram registradas descargas elétricas, provavelmente de um raio.
Solar Maximum Mission - USA (14/02/80) - Esta missão foi projetada para obter informações sobre as coordenadas da atividade solar. A nave sofreu um fracasso de órbita. Uma missão de conserto (STS-41C) foi enviada em 1984. O SMM recolheu dados até 24/11/89, e reentrou no dia 02/12/89.

1981 - 1985

Solar Mesosphere Explorer - USA (06/10/81) - Este satélite investigou os processos que criam e destroem o ozônio na atmosfera superior da Terra.
Venera 13 - URSS (30/10/81) - A Venera 13 pousou em Vênus no dia 01 de março de 1982. Enviou imagens panorâmicas da superfície Venusiana. Analisou a terra usando um espectrômetro de fluorescência. A amostra foi determinada ser basalto de leucite, um tipo de pedra raro na Terra.
Venera 14 - URSS (04/11/81) - A Venera 14 pousou em Vênus no dia 05 de março de 1982. Também enviou imagens panorâmicas e analisou uma amostra que foi determinada como basalto de tholeiitic semelhante aos encontrados em montanhas em oceanos na Terra.
Shuttle Imaging Radar (1981, 1984, 1994, 2000) - Esta é uma série de missões de vôo para o espaço. Dois radares são usados para a formação de imagens da Terra. Depois de duas missões nos anos 80, projetos de 1994 e 2000 adicionaram um novo radar e uma segunda antena para medir a topografia da Terra.
Infrared Astronomical Satellite - USA (25/01/83) - Este satélite colocou um telescópio de infravermelho em órbita acima da atmosfera da Terra. A missão forneceu muitas descobertas inesperadas, incluindo a descoberta de material sólido ao redor das estrelas Vega e Fomalhaut.
Venera 15 - URSS (02/06/83) - A Venera 15 chegou a Vênus no dia 10 de outubro de 1983. Junto com a Venera 16, produziram um mapa do hemisfério do norte do planeta.
Venera 16 - URSS (07/06/83) - A Venera 16 chegou a Vênus no dia 14 de outubro de 1983. Junto com a Venera 15, produziram um mapa do hemisfério do norte do planeta.
Vega 1 - URSS (15/12/84) - Vega 1 voou sobre Vênus no dia 11 de junho de 1985 com destino ao cometa Halley. Enviou uma sonda à superfície e um balão para investigar a camada de nuvens. A experiência de terra falhou. O balão flutuou na atmosfera durante aproximadamente 48 horas a uma altitude de 54 quilômetros. O encontro com o cometa Halley aconteceu no dia 06 de março de 1986. A Vega 1 está agora em uma órbita solar.
Vega 2 - URSS (21/12/84) - Vega 2 voou sobre Vênus no dia 15 de junho de 1985 com destino ao cometa Halley. O encontro com o cometa aconteceu no dia 09 de março de 1986. A Vega 2 está agora em uma órbita solar.
Sakigake - Japão (07/01/85) - O encontro com o cometa Halley aconteceu em 01 de março de 1986.
Giotto - Europa (02/07/85) - O encontro com o cometa Halley aconteceu em 13 de março de 1986. Depois do vôo para o Halley, a Giotto foi posta em hibernação, e re-direcionada em 1990 para permitir um encontro com o Cometa Grigg-Skjellerup no dia 10 de julho de 1992.
Suisei - Japão (18/08/85) - O encontro com o cometa Halley aconteceu em 08 de março de 1986.

1986 - 1990

Phobos 1 - URSS (07/07/88) - Phobos 1 foi enviado para investigar a lua marciana. Foi perdida por um erro de comando no dia 02 de setembro de 1988.
Phobos 2 - URSS (12/07/88) - Phobos 2 chegou a Marte no dia 30 de janeiro de 1989. Orbitou dentro de 800 quilômetros de Phobos e então falhou.
Magellan - USA (04/05/89) - A Magellan foi libertada na órbita da Terra de um ônibus espacial e então seguiu para Vênus. Sua missão primária era rastrear Vênus por radar, já que a superfície de Vênus é obscurecida por nuvens grossas de gás carbônico que a faz invisível para instrumentos ópticos. Chegou a Vênus no dia 10 de agosto de 1990. Mapeou 99% da superfície de Vênus em quatro anos. Depois de concluído o mapeamento, a Magellan fez mapas globais do campo de gravidade de Vênus.
Galileo - USA / Europa (18/10/89) - A Galileo foi projetada para estudar a atmosfera de Júpiter e seus satélites durante dois anos. Para chegar lá, usou a gravidade para ganhar velocidade voando sobre Vênus no dia 10 de fevereiro de 1990. Encontrou com o asteróide 951 Gaspra no dia 29 de outubro de 1991, e o asteróide 243 Ida no dia 28 de agosto de 1993. Após sua chegada em Júpiter em Dezembro de 1995, a nave espacial Galileo enviou uma sonda que desceu para dentro da atmosfera do planeta gigante. Desde então têm feito vôos sobre as luas maiores de Júpiter.
Muses-A - Japão (24/01/90) - Era constituído de duas sondas orbitais pequenas, mas não enviou dados de suas órbitas ao redor da Lua. Este foi a primeira sonda não-americana ou russa a alcançar a Lua.
Hubble Space Telescope - USA / Europa (24/04/90) - O Telescópio Espacial Hubble enviou imagens de alta-resolução de Marte e os outros planetas exteriores do sistema solar. Em julho de 1994, fotografou a colisão do Cometa Shoemaker-Levy 9 com Júpiter.
Ulysses - USA / Europa (06/10/90) - A nave Ulysses é um projeto internacional para estudar os pólos solares e o espaço interestelar acima e abaixo do Sol. A primeira passagem sobre o pólo solar foi em junho de 1994. A nave passou pelo equador solar em fevereiro de 1995.

1991 - 1995

Yohkoh - Japão / USA / Inglaterra (31/08/91) - Esta nave estudou a radiação das chamas solares.
Topex/Poseidon - USA / França (10/08/92) - Este satélite mede o nível marítimo a cada 10 dias. Esta missão permite aos cientistas, gráficos da altura dos oceanos com uma precisão de menos que 10 centímetros, tendo condições de uma visão única dos fenômenos do oceano tal como El Niño e La Niña.
Mars Observer - USA (25/09/92) - Comunicação perdida em 21 de agosto de 1993.
Clementine - USA (25/01/94) - Clementine (DSPSE) foi uma nova experiência utilizando uma estrutura leve e sistemas de propulsão. Passou 70 dias (entre 6 de fevereiro e 5 de maio de 1994) em órbita lunar. Suas quatro máquinas fotográficas traçaram a superfície da Lua. A Clementine também usou um laser para colher dados, tornando possível gerar o primeiro mapa topográfico lunar.
SOHO - Europa / USA (12/12/95) - O propósito científico principal da SOHO é estudar a estrutura interna do Sol, observando oscilações de velocidade e variações de brilho, e observar os processos físicos que formam e aquecem a coroa solar, e a origem do vento solar.

1996 - 2000

NEAR - USA (17/02/96) - A missão NEAR (Near Earth Asteroid Rendez-vous) é a primeira de uma série de naves em pequena escala projetadas para vôo de três anos a um custo de até 150 milhões de dólares. A nave é equipada com um espectrômetro de raios X/gama, infravermelho, uma máquina fotográfica provida com CCD, um altímetro à laser, e um magnetômetro. O propósito científico principal da NEAR é a órbita do asteróide 433 Eros. A nave foi programada para estudar o asteróide durante um ano depois de entrar em órbita em fevereiro de 1999. A NEAR obteve imagens do Cometa Hyakutake em março de 1996, e voou a 1.200 quilômetros do asteróide 253 Mathilde no dia 27 de junho de 1997.
NASA Scatterometer - USA (17/08/96) - Satélite oceanográfico, para observações da velocidade do vento na superfície.
Mars Global Surveyor - USA (07/11/96) - Esta nave tem estudado a superfície e atmosfera Marciana, e tem enviado mais dados sobre o planeta vermelho que todas as outras missões combinadas.
Mars 96 - Rússia (16/11/96) - A Mars 96 foi lançada com sucesso, mas devido a entrada em órbita com a quarta fase do foguete acesa prematuramente, enviou a sonda de volta a Terra. Colidiu em algum lugar no oceano entre a costa chilena e a Ilha de Páscoa. A nave afundou, levando consigo 270 gramas de plutônio-238.
Mars Pathfinder - USA (04/12/96) - A Mars Pathfinder fez uma aterrissagem segura no planeta vermelho no dia 04 de julho de 1997. Um tremendo sucesso, a missão durou três vezes mais do que se esperava. Com a ajuda do pequeno robô Sojourner, a missão enviou mais de 17.000 imagens. Aprendemos muito mais sobre Marte, principalmente sobre a provável existência de água líquida há muito tempo em sua superfície.
Space Very Long Baseline Interferometry (Space VLBI)  - USA / Japão (02/97) - Esta é uma missão internacional para estudar o universo distante, incluindo os buracos negros. A antena de rádio colocada na nave, trabalha em conjunto com rádio-telescópios em terra, para criar o equivalente de um rádio-telescópio maior que a Terra.
Cassini/Huygens - USA / Europa (05/10/97) - O objetivo da missão Cassini será a exploração de Saturno, sua atmosfera, anéis, e algumas de suas luas. Sua chegada em Saturno está prevista para 1º de julho de 2004. A Cassini liberará a sonda Huygens para descer à superfície de Titã, a maior lua de Saturno, em 2005. Titã é especialmente interessante porque supõem-se que sua atmosfera tem propriedades semelhantes a da atmosfera terrestre em condições pré-bióticas.
Lunar Prospector - USA (10/97) - A Lunar Prospector foi projetada para uma investigação da órbita polar da Lua, inclusive a composição da superfície e possível gelo depositado, medição dos campos magnéticos e de gravidade.
Lunar-A - Japão (1997) - O propósito é aprender mais sobre a estrutura do interior da Lua.
Planet B - Japão (08/98) - O objetivo da sonda é estudar o ambiente marciano.
Deep Space 1 - USA (24/10/98) - Diferente de missões enfocadas em investigações científicas, a Deep Space 1 é uma nave projetada para vôo-teste de novas tecnologias, incluindo uma máquina de íon que pode ser usada em missões futuras.
Mars Climate Orbiter - USA (11/12/98) - A nave foi projetada para funcionar como um satélite climático. Foi perdida na chegada ao planeta.
Mars Polar Lander/Deep Space 2 - USA (03/01/99) - Esta missão ambiciosa era conseguir que a nave atingisse uma camada abaixo da superfície, próximo ao pólo sul de Marte. A nave foi perdida durante a descida e aterrissagem.
Stardust - USA (07/02/99) - A Stardust está programada para um encontro com o cometa P/Wild em 02 de janeiro de 2004. Estudará o objeto, e recolherá material para análise em Terra. A cápsula de retorno está programada para chegar à Terra em janeiro de 2006.
Wide-field Infrared Explorer - USA (04/03/99) - Este pequeno satélite ficou inutilizado logo depois do lançamento.
Quick Scatterometer - USA (19/06/99) - Este satélite pode obter informações sobre a velocidade de vento na superfície do oceano centenas de vezes mais do que barcos ou bóias.
Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer - (18/12/99) - Foi projetado para obter imagens de alta-resolução da Terra.
Multi-angle Imaging Spectro-Radiometer - USA (18/12/99) - Sistema sofisticado de imagens da Terra.
Active Cavity Irradiance Monitor Satellite - USA (20/12/99) - Este satélite foi projetado para monitorar a quantidade de energia do Sol que alcança a Terra.
Shuttle Radar Topography Mission - USA (02/00) - Em 10 dias de vôo abordo do ônibus espacial, o SRTM obteve dados suficientes para um mapa completo da topografia de nosso planeta. A missão ainda está processando dados e imagens.

2001 - 2005

2001 Mars Odyssey - USA (07/04/01) - A Mars Odyssey é uma nave projetada para determinar a composição da superfície Marciana, detectar água ou gelo no subsolo, e para estudar a radiação. Chegou a Marte no dia 23 de outubro de 2001. Depois de orbitar o planeta por 3 meses, será iniciada sua missão principal de 917 dias de estudos espectroscópicos e da radiação que cerca o planeta vermelho.
Genesis - USA (08/08/01) - Lançada em agosto, a nave espacial Genesis dirigida para uma órbita próximo a L1, um ponto entre a Terra e o Sol onde a gravidade de ambos corpos é balanceada, para colecionar partículas de vento solar. Depois de dois anos, deverá retornar com as amostras à Terra.
Jason 1 - EUA (07/12/01) - Esta missão de oceanografia monitorará a circulação do oceano global, e descobrir a relação entre os oceanos e a atmosfera, melhorando as previsões de climas globais, e monitorar eventos tal como o El Niño.
Gravity Recovery and Climate Experiment  - EUA/Alemanha (17/03/02) - Missão conjunta entre Estados Unidos e Alemanha, consiste de duas naves que irão medir o campo gravitacional da Terra mais precisamente, obtendo uma melhor compreensão das correntes e temperatura dos oceanos.
Atmospheric Infrared Sounder - EUA (04/05/02) - Fará medições precisas de temperatura do ar, umidade e nuvens.
SeaWinds/ADEOS 2 - Japão (13/12/02) - O SeaWinds trabalhará junto com um satélite de observação (Advanced Earth Observation Satellite 2) do Japão. Ele é capaz de "sentir" ondulações causadas por ventos perto da superfície do oceano, permitindo calcular velocidade e direção dos ventos.
Galaxy Evolution Explorer - EUA (28/04/03) - Esta missão usará lentes ultravioleta para medir a formação de 80% das estrelas desde o Big Bang.
Mars Exploration Rovers - EUA (10/06/03 e 07/07/03) - Duas naves que tem como objetivo, a análise do solo marciano.
Space Infrared Telescope Facility - EUA (25/08/03) - Esta missão é composta de um telescópio de infravermelho que estudará o início do universo, galáxias antigas e estrelas em formação, e detectará discos de poeira próximos à estrelas, onde planetas podem ser formados.
Rosetta - ESA (02/03/04) - Esta nave da Agência Espacial Européia, investigará o cometa Wirtanen. Ela orbitará o cometa e enviará duas sondas para pousar no mesmo. Durante a viagem de oito anos para Wirtanen, a nave fará vôos sobre os asteróides 3840 Mimistrobell e 2530 Shipka.
Tropospheric Emission Spectrometer EUA - (15/07/04) - Este instrumento, é um sensor infravermelho projetado para estudar a troposfera terrestre e a camada de ozônio.
Microwave Limb Sounder EUA - (15/07/04) - Projetada para melhorar nossa compreensão a respeito do ozônio.
Deep Impact - EUA (12/01/05)
- A Deep Impact é uma nave que viajará ao Cometa Tempel 1, e liberará um pequeno perfurador, criando um buraco no cometa.
Mars Reconnaissance Orbiter EUA (12/08/05) - Esta missão irá analisar em detalhes a superfície em busca de sinais de água em Marte.

2006 - 2007

CloudSat - EUA (28/04/06) - Três satélites que irão estudar nuvens em um modo global. Seus dados contribuirão para melhores previsões de nuvens e seu papel na mudança do clima.
Dawn - EUA (07/07/07) - A Dawn irá orbitar Vesta e Ceres, dois dos maiores asteróides do sistema solar.
Phoenix - EUA (04/08/07) Esta missão enviará uma sonda a Marte para continuar a busca por água. Uma sonda usará um braço robótico para cavar e analisar amostras de terra e gelo.

Missões Futuras/Previstas

Herschel Space Observatory (previsto para 2008) - Este observatório espacial estudará o universo através do infra-vermelho e milimétricas posições do espectro.
Ocean Surface Topography (previsto para junho de 2008) - Esta missão será a seguinte em relação a missão Jason 1.
Kepler Mission (previsto para 2008) - A missão Kepler pesquisará planetas semelhantes a Terra. Um telescópio equipado com o equivalente a 42 câmeras digitais monitorarão o brilho de 100.000 estrelas, esperando que planetas cruzem a linha de visão de suas estrelas.
Orbiting Carbon Observatory (previsto para agosto de 2008) - Esta missão, se aprovada, gerará conhecimento para futuras projeções dos níveis de dióxido de carbono na atmosfera terrestre.
Aquarius (previsto para março de 2009) - Esta missão, se aprovada, fornecerá os primeiros mapas globais de concentração de sal na superfície dos oceanos, necessário para compreensão do armazenamento e transporte do calor.
Juno (proposto para 2010) - Esta missão administrará um estudo detalhado do planeta Júpiter. Uma nave entrará em órbita polar ao redor do planeta para investigar a existência de gelo; determinar a quantidade de água e amônia presente na atmosfera; estudar a emissão e perfis de ventos na atmosfera; investigar a origem do campo magnético; e explorar a magnetosfera polar.
Space Interferometry Mission (proposto para 2015) - Esta missão contém um interferômetro, que ligará telescópios múltiplos para funcionar em conjunto como um grande "telescópio virtual". A meta principal é detectar planetas de vários tamanhos, enormes como Júpiter ou mais maciços como a Terra.
Single Aperture Far-Infrared Observatory (proposto para 2015) - O "Safir" é um telescópio espacial otimizado para observações de ondas de rádio.
Laser Interferometry Space Antenna (sem data prevista) - Se aprovada, esta missão observará ondas gravitacionais de estrelas binárias dentro e fora de nossa galáxia, incluindo também os buracos negros, encontrados nos centros de muitas galáxias. A missão consistirá de três naves, formando um triângulo eqüilátero enquanto viajam pelo espaço.
Terrestrial Planet Finder (sem data prevista) - Esta missão usará telescópios múltiplos trabalhando em conjunto para obter imagens de conjunto de estrelas e seus planetas. Também determinará que planetas podem ter condições químicas para a vida.
 
Astromador - Astronomia para Amadores