.

HOME

ASTRONOMIA

 › História
 › Pesquisa Espacial
 › Satélites Artificiais
 › Telescópios
 › Dados

SISTEMA SOLAR

 › Sol
 › Mercúrio
 › Vênus
 › Terra
 › Marte
 › Júpiter
 › Saturno
 › Urano
 › Netuno
 › Planetoides

UNIVERSO

 › Asteroides
 › Cometas
 › Constelações
 › Estrelas
 › Via Láctea
 › Galáxias
 › Cosmos

ESPECIAIS

 › Catálogo Messier
 › Buracos Negros
 › Eclipses
 › Exoplanetas
 › Projeto SETI
 › Vida Extraterrestre

DIVERSOS

 › Últimas Notícias
 › Efemérides
 › O Céu este Mês
 › Dicionário
 › Fotos
 › Downloads
 › Links
 › Livros e Referências

CONTATO


 
 
 
 
 
ECLÍPSES DO SOL E DA LUA
Fuso Horário: -3 h
Observação: Para hora local diminua 3 horas do valor listado.
Caso seja horário de verão diminua 2 horas.
Referência: Latitude Sul 22 Graus e Longitude Oeste 47 Graus

Um eclipse acontece sempre que um corpo entra na sombra de outro. Assim, quando a Lua entra na sombra da Terra, acontece um eclipse lunar. Quando a Terra é atingida pela sombra da Lua, acontece um eclipse solar.

Quando um corpo extenso é iluminado por outro corpo extenso definem-se duas regiões de sombra:

  • umbra: região da sombra que não recebe luz de nenhum ponto da fonte.
  • penumbra: região da sombra que recebe luz de alguns pontos da fonte.

A órbita da Terra em torno do Sol, e a órbita da Lua em torno da Terra, não estão no mesmo plano, ou ocorreria um eclipse da Lua a cada Lua cheia, e um eclipse do Sol a cada Lua nova.

O plano da órbita da Lua em torno da Terra não é o mesmo plano que o da Terra em torno do Sol.

O plano da órbita da Lua está inclinado 5,2 ° em relação ao plano da órbita da Terra. Portanto só ocorrem eclipses quando a Lua está na fase cheia ou nova, e quando o Sol está sobre a linha dos nodos, que é a linha de intersecção do plano da órbita da Terra em torno do Sol com o plano da órbita da Lua em torno da Terra.

Eclipses do Sol e da Lua são os eventos mais espetaculares do céu. Um eclipse solar ocorre quando a Lua está entre a Terra e o Sol. De acordo com a definição estrita, um eclipse do Sol não é um eclipse, mas sim uma ocultação. Se o disco inteiro do Sol está atrás da Lua, o eclipse é total. Caso contrário, é parcial. Se a Lua está próxima de seu apogeu, o diâmetro da Lua é menor que o do Sol, e ocorre um eclipse anular.

Como a excentricidade da órbita da Terra em torno do Sol é de 0,0167, o diâmetro angular do Sol varia 1,67% em torno de sua média, de 31'59". A órbita da Lua em torno da Terra tem uma excentricidade de 0,05 e, portanto, seu diâmetro angular varia 5% em torno de sua média, de 31'5", chegando a 33'16", muito maior do que o diâmetro máximo do Sol.

Um eclipse total da Lua acontece quando a Lua fica inteiramente imersa na umbra da Terra; se somente parte dela passa pela umbra, e resto passa pela penumbra, o eclipse é parcial. Se a Lua passa somente na penumbra, o eclipse é penumbral. Um eclipse total é sempre acompanhado das fases penumbral e parcial. Um eclipse penumbral é difícil de se ver, pois o brilho da Lua permanece quase igual. Durante a fase total, a Lua aparece vermelha porque parte da luz vermelha é refratada na atmosfera da Terra.

Eclipses do Sol

Durante um eclipse solar, a umbra da Lua na Terra tem sempre menos que 270 km de largura. Como a sombra se move a pelo menos 34 km/min para Leste, devido à órbita da Lua em torno da Terra, o máximo de um eclipse dura no máximo 7 ½ minutos. Portanto um eclipse solar total só é visível, se o clima permitir, em uma estreita faixa sobre a Terra, chamada de caminho do eclipse. Em uma região de aproximadamente 3.000 km de cada lado do caminho do eclipse, ocorre um eclipse parcial.

Durante um eclipse solar, o céu se torna escuro o suficiente para se observar os planetas e as estrelas mais brilhantes. Após a fase de "anel de diamante", o disco do Sol fica completamente coberto pela Lua, e a coroa solar, a atmosfera externa do Sol, composta de gases rarefeitos que se estendem por milhões de km, aparece. Note que é extremamente perigoso olhar o Sol diretamente. Mesmo uma pequena exposição danifica permanentemente o olho, sem apresentar qualquer dor! 

Eclipses da Lua

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua entra na sombra da Terra. À distância da Lua, 384 mil km, a sombra da Terra, que se estende por 1,4 milhões de km, cobre aproximadamente 4 luas cheias. Em contraste com um eclipse do Sol, que só é visível em uma pequena região da Terra, um eclipse da Lua é visível por todos que possam ver a Lua. Como um eclipse da Lua pode ser visto, se o clima permitir, de todo a parte noturna da Terra, eclipses da Lua são muito mais frequentes que eclipses do Sol, de um dado local na Terra. A duração máxima de um eclipse lunar é 3,8 h, e a duração da fase total é sempre menor que 1,7 h.

Temporada de Eclipses

Entre 2 e 7 eclipses ocorrem anualmente. Usualmente eclipses ocorrem em conjuntos de 1 a 3, separados por 173 dias [(1 ano - 20 dias)/2]. Em um conjunto, ou só ocorre um eclipse solar, ou uma sucessão de eclipse solar, lunar e solar novamente. Em um ano, 2 ou 3 destes conjuntos ocorrem.

Em 2011 os eclipses são:

04/01/08:50/ Eclipse Solar Parcial - Magnitude=0.85 (não visível) - para São Carlos
             - Local do Maximo do Eclipse
                Latitude=  64° 24' Norte e Longitude= 20° 0' Leste
                Altura do Sol=  0° Azimute do Sol= 154°
            
01/06/21:15/ Eclipse Solar Parcial - Magnitude=0.59 (não visível) - para São Carlos
             - Local do Maximo do Eclipse
                Latitude=  67° 42' Norte e Longitude= 48° 18' Leste
                Altura do Sol=  0° Azimute do Sol=   7°
            
15/06/20:10/ Eclipse Lunar Total - Magnitude = 1.68 (visível ao nascer da Lua)
             - Local do Maximo do Eclipse - Ponto Sublunar
                Latitude=  23° 24' Sul e Longitude= 57° 42' Leste
 
01/07/08:40/ Eclipse Solar Parcial - Magnitude=0.09 (não visível) - para São Carlos
             - Local do Maximo do Eclipse
                Latitude=  65° 24' Sul e Longitude= 29° 42' Leste
                Altura do Sol=  0° Azimute do Sol=  20°
            
25/11/06:20/ Eclipse Solar Parcial - Magnitude=0.90 (não visível) - para São Carlos
             - Local do Maximo do Eclipse
                Latitude=  68° 30' Sul e Longitude= 81° 12' Oeste
                Altura do Sol=  0° Azimute do Sol= 164°
            
10/12/14:35/ Eclipse Lunar Total - Magnitude = 1.08 (não visível) - para São Carlos
             - Local do Maximo do Eclipse - Ponto Sublunar
                Latitude=  22° 42' Norte e Longitude= 139° 30' Leste
 

Fonte: Observatório da USP de São Carlos


 
Astromador - Astronomia para Amadores